Jornalismo com criatividade, qualidade e simplicidade.

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Festa da Penha é comemoração religiosa católica mais antiga do Brasil: 441 anos. E terceira maior em número de participantes: 1,5 milhão de pessoas. São nove dias de atividades. Sua Romaria dos Homens, com 14 quilômetros de percurso, atrai 200 mil.

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

O Convento da Penha, no topo de uma montanha com 154 metros de altitude, está no centro de uma área de preservação ambiental coberta por 50 hectares de Mata Atlântica. É o segundo Santuário Mariano que mais recebe romeiros no Brasil, atraindo cerca de 2,5 milhões de pessoas durante todo o ano

 

Festa da Penha acontece desde 1575

 

A Festa da Penha é a festa religiosa católica mais antiga do Brasil. Ela acontece desde 1575, ou seja: há 441 anos. Começou logo depois do frei Pedro Palácios dar início à construção de uma ermida em homenagem à Nossa Senhora da Penha, em 1566. O templo foi erguido no alto de um morro, situado à beira-mar, na lateral de uma pequena, bela e mansa baía, ornada por uma estreita faixa de areia, logo batizada como Prainha.

Maior comemoração de fé cristã do Estado do Espírito Santo, é a terceira do País em quantidade de participantes: por volta de 1,5 milhão de pessoas. A Festa da Penha perde apenas para a Festa de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, realizada na cidade de Aparecida do Norte, localizada no interior do Estado de São Paulo, e para o Círio de Nazaré, desenvolvido nas ruas da cidade de Belém, capital do Estado do Pará.

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

A devoção inicial era para Nossa Senhora das Alegrias, também conhecida como Nossa Senhora dos Prazeres. Com a construção da capela no cimo do morro, passou a ser chamada de Nossa Senhora da Penha — penha é sinônimo de pedra, penhasco

 

Festa da Penha é marcada por romarias

 

Num período identificado como oitavário — oito dias seguidos de festejos religiosos; na verdade, nove —, Nossa Senhora da Penha, a padroeira do Estado do Espírito Santo, é homenageada de diversas formas. Sempre começando no Domingo de Páscoa, segue até a segunda-feira da semana seguinte, dia dedicado à santa. Além das missas e procissões comuns, a Festa da Penha é marcada por uma sequência de romarias “especializadas”.

São elas, aqui listadas em ordem alfabética:

  • Romaria das Crianças
  • Romaria das Mulheres
  • Romaria dos Cavaleiros
  • Romaria dos Homens
  • Romaria dos Ciclistas
  • Romaria dos Militares
  • Romaria dos Motociclistas
  • Romaria das Pessoas com Necessidades Especiais
  • Romaria Marítima

 

Romaria dos Homens acontece desde 1950

 

A romaria inicial, primeira romaria, romaria mais tradicional, romaria que deu início a todas as outras romarias, podemos até considerá-la a “Mãe de Todas as Romarias” e a maior das romarias é a Romaria dos Homens. Ela foi criada em 1950, pelo bispo dom Luiz Scortegagna, à frente da Arquidiocese do Município de Vitória, capital do Estado do Espírito Santo, para estimular a participação dos homens na Festa da Penha.

Nestes seus 66 anos de existência, o percurso da Romaria dos Homens é praticamente o mesmo, com pequenas variações devido à modernização do trajeto e ao crescimento do número de participantes. Sai da Catedral de Vitoria, na parte alta do Centro da cidade, e segue por cerca de 14 quilômetros até o Parque da Prainha, bairro do Centro Histórico do Município de Vila Velha, aos pés da montanha que abriga o Convento da Penha.

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Um resumo do percurso da Romaria dos Homens: ele parte da Catedral de Vitória, passa pela Segunda Ponte, vai pela Avenida Lindenberg, cruza o Bairro do Ibes, o Bairro da Glória e o Centro da cidade de Vila Velha, até alcançar o Parque da Prainha, aos pés do Convento da Penha

 

Romaria dos Homens percorre 14 quilômetros

 

Nos primórdios, a Romaria dos Homens cruzava as Cinco Pontes para deixar Vitória e atingir Vila Velha. Agora, usa a Segunda Ponte e seu conjunto de viadutos. No início, o final acontecia na área de recepção a visitantes junto ao Convento da Penha, no alto do morro. Mas o espaço ali existente ficou pequeno para abrigar a quantidade de romeiros crescendo ano a ano. Assim, por mais segurança, foi deslocado para o nível do mar.

Até 2015, a Romaria dos Homens deixava a Cidade Alta de Vitória cruzando à frente do Palácio Anchieta, sede do Governo do Estado do Espírito Santo. Como a ladeira ali existente é estreita, formava um gargalo, atrasando o cortejo e a liberação das ruas para o trânsito de veículos após a passagem do andor levando a imagem da santa. Na edição de 2016, optou-se por utilizar ruas internas, mais largas, para tentar resolver o problema.

Depois de serpentear pela Região Norte da cidade de Vitória durante dois quilômetros — passando embaixo do Viaduto da Caramuru, ao lado do Parque Moscoso, por dentro da Vila Rubim e entre a Rodoviária e o Parque Tancredão —, o cortejo da Romaria dos Homens alcança a Segunda Ponte. São mais dois quilômetros adornados pelo mais belo visual de todo o percurso, caminhando-se por espaço aberto e tendo o mar sob os pés.

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Ao cruzar a Segunda Ponte, os romeiros podem apreciar a beleza das Cinco Pontes, ou Ponte Florentino Avidos, toda em aço importado da Alemanha nos anos de 1930

 

Romaria dos Homens cruza por belas paisagens

 

A Romaria dos Homens deixa para trás o cenário iluminado, justificador do apelido de “Cidade Presépio” para a cidade de Vitória. À sua esquerda, a beleza das Cinco Pontes e o conjunto de portos de um lado e outro do canal; à frente, o contraste entre montanhas e horizonte plano; à direita. a serenidade das águas formando a bela Baía Noroeste. E assim, sem esforço, vence-se o braço de mar separando a Ilha de Vitória do continente.

Ali, por cima de viadutos, a Romaria dos Homens bordeja o Município de Cariacica e, ao atravessar o Rio Marinho, alcança o Município de Vila Velha. São oito quilômetros pela Avenida Lindenberg, até entrar no Centro da cidade de Vila Velha, e mais dois para chegar o Parque da Prainha. Antes, ao se alcançar o Bairro do Ibes e o Bairro da Glória, famílias acampados dos dois lados da via, aguardando a passagem da imagem da santa.

Muitas delas trazem de casa água fresca, refresco gelado, sucos de frutas e lanches leves para ofertar aos romeiros. Iniciativa de solidariedade, amenizando o esforço de algumas das milhares de pessoas desconhecidas, tratadas ali como irmãs. Assim que os últimos integrantes da Romaria dos Homens chegam ao Parque da Prainha escoltando a imagem de Nossa Senhora da Penha, a celebração de uma missa é o clímax do acontecimento.

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Ao alcançar o Bairro do Ibes e o Bairro da Glória, os romeiros são recebidos por famílias acampadas às margens da Avenida Carlos Lindenberg. E muitas oferecem água, refrescos, sucos e lanches leves para amenizar os esforços daqueles caminhando por volta de 10 quilômetros

 

Romaria dos Homens, mulheres, crianças, idosos…

 

Se lá no início apenas os homens, geralmente adultos, eram admitidos na Romaria dos Homens, hoje é facultada a presença e mulheres, crianças, adolescentes, integrantes da Melhor Idade, pessoas com necessidades especiais a até mesmo animais de estimação. Marido e mulher, casais de namorados, grupos de jovens, pessoas sozinhas, contrição e descontração, oração e cantoria, caminhantes descalços são observados na procissão.

Pequenos trios elétricos deslocando-se ao longo do percurso da Romaria dos Homens, trazendo grupos musicais formados por jovens de diversas comunidades católicas do Estado do Espírito Santo, animam os andantes com músicas louvando a fé em Nossa Senhora da Penha, Jesus Cristo e o Pai de Todos: Deus. Aqui e ali, grupos orando em voz alta; formações com vestimentas idênticas; e muitos blocos pontando velas acesas.

Algo que não se vê na Romaria dos Homens são os pagadores de promessas carregando cruzes, por exemplo. Cena comum em eventos católicos desta dimensão, e praticamente inexistente na Festa da Penha. Com o percurso sendo coberto por volta de quatro horas, do instante em que o andor com a imagem da santa deixa a Catedral até sua chegada à Prainha, pode-se estimar o mar de pessoas estendendo-se por cerca de sete quilômetros.

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

A Romaria dos Homens atrai cerca de 200 mil participantes, número bastante expressivo, pois representa 10% da população da Região Metropolitana da Grande Vitória, área geográfica reunindo Município de Vitória, no centro; Município de Fundão e Município de Serra, pelo lado Norte; Município de Viana e Município de Cariacica, pelo Oeste; e, Município de Guarapari e Município de Vila Velha, ao Sul.

 

Romaria dos Homens reúne 200 mil participantes

 

 

Com as vias pelas quais a Romaria dos Homens circula apresentando uma largura média de 10 metros, temos então uma área de 70 mil metros quadrados ocupada pelas pessoas. Estimando três romeiros por metro quadrado, número bastante elevado nessa situação de caminhada tranquila, sem atropelos, gente empurrando uma a outra, temos, então, a quantidade de 210 mil participantes. Fala-se em até 500 mil, mas isso não é procedente.

Os 200 mil são extremamente significativos. Mostra a Romaria dos Homens agregando cerca de 10% da população de dois milhões de habitantes da Região Metropolitana da Grande Vitória — área geográfica reunindo Município de Vitória, no centro; Município de Fundão e Município de Serra, pelo lado Norte; Município de Viana e Município de Cariacica, pelo Oeste; e, Município de Guarapari e Município de Vila Velha, ao Sul.

 

Momentos da Romaria dos Homens 2016

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

A Catedral de Vitória, cuja restauração da estrutura foi concluída recentemente, toda iluminada, aguardando a saída da Romaria dos Homens

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Inaugurando um novo percurso, a Romaria dos Homens segue por baixo do Viaduto da Rua Caramuru, um dos atrativos históricos do Centro da Cidade de Vitória

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

A Romaria do Homens deixando a cidade de Vitória, momento em que os romeiros alcançam a pequena rampa que leva à Segunda Ponte

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

As duas pistas da Segunda Ponte tomadas pelos participantes da Romaria dos Homens, cruzando o braço de mar que separa a Ilha de Vitória do continente sul-americano

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

A Romaria dos Homens chega à Avenida Carlos Lindenberg, sobre a qual serão caminhados cerca de 10 quilômetros, com os romeiros tomando as duas pistas de rolamento, cada uma com três faixas de circulação de veículos

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Ao longo do percursos, comunidades católicas de diversos bairros juntam-se ao cortejo principal da Romaria dos Homens, como esse que cruza sobre o viaduto no cruzamento de acesso ao Porto de Capuaba

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Chegada da Romaria dos Homens ao Centro da cidade de Vila Velha, faltando apenas mais quatro quilômetros para alcançar o Parque da Prainha

 

Romaria dos Homens é o maior evento da Festa da Penha no Estado do Espírito Santo

Vista dos participantes da Romaria dos Homens no Parque da Prainha, aguardando a chegada do andor com a imagem da santa e o início da missa que coroa a programação. No alto, como que flutuando no céu, o Convento da Penha